quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Quarto


Lençóis desarrumados e cheiro de tabaco no ambiente mofado e escuro.
Ainda vejo a brasa do Garam ao lado da cabeceira
O som do chuveiro ainda canta com despedida dos murmúrios aos meus ouvidos
As doces unhas escarlates já se foram
A voz vermelha disse adeus!
Levou de mim o que havia na carteira, uma carteira de cigarros e um copo de uísque
Vagabunda! Esqueceu de devolver-me o coração.

3 comentários:

  1. gostei, lembrou aquela música, folhetim, tu escreve bem com o eu lirico masculino

    ResponderExcluir
  2. uau! adorei a cena! *----*
    os corações sempre são roubados....

    ResponderExcluir